AdBlock Detected

Parece que você está usando um bloqueador de anúncios!

Por favor. Contribua com nosso trabalho desativando o bloqueio de anúncios. Obrigado!

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Dicas de Desenvolvimento Pessoal, Relacionamento Afetivo e Frases Motivacionais

Sol: Quais as Lições Que Podemos Aprender Com Ele?

Sol: Quais as Lições Que Podemos Aprender Com Ele?




Neste texto você vai encontrar uma reflexão da professora Lucia Helena Galvão sobre o sol. Além de uma metáfora. Espero que gostem e boa leitura.

Sol: Quais as Lições Que Podemos Aprender Com Ele?

 

A ideia do sol e o que ele pode nos ensinar vem muito bem expresso no Mito da Caverna de Platão.

Onde o ser humano tem que ver as coisas iluminadas pela luz do sol quando sai da caverna. E assim só com esta ótica que ele pode se tornar um sábio.

Então, pare pra pensar: Como você vê o mundo? Imagine como o homem que não é sábio vê:

Ele vê com os olhos do ego e das suas sombras. Então, ele mal sabe que é uma pilha bem fraca e que acha que dura bastante, mas não dura nem um final de semana.

A gente só projeta nos seres humanos nossos interesses, então, iluminamos bem pouco a vida do outro. Essa é a luz dos nossos interesses.

Sol: Quais as Lições Que Podemos Aprender Com Ele?
sol

As luzes dos nossos interesses só ilumina as coisas que podem nos interessar. Como diz uma passagem do escritor russo, Tolstói, que diz:  

Sol: Quais as Lições Que Podemos Aprender Com Ele?
tolstói

“A quem passe por uma floresta e só veja lenha pra sua fogueira!”

Ou seja: Eu só ilumino as coisas de acordo com meus interesses. O que não me interessa eu não vejo. Eu só ilumino o que me vai beneficiar.

Por exemplo: Você acha que alguém olha pra um Gari?

Sol: Quais as Lições Que Podemos Aprender Com Ele?
sol

Claro que não! O que o ser humano vai ganhar olhando para um gari? Nada. Isto se chama invisibilidade pública.

Ninguém olha pra um gari! Ele é invisível! E o que te interessa num gari? Nada! Então você não olha!

Mas o sábio só vê as coisas pela luz do sol. A luz do sol para, Platão, é a ideia do bem. Que é maior que todas as ideias. Ver as coisas pela ideia do bem, olhar pra algo e não pensar:

“Pra que isto me interessa? Pra que me serve?” E sim, pensar: “Como posso pensar em servir a isto?”

Essa é a linha de divisória do amor humano. A pessoa não quer tirar nada para ela e sim interferir para empurrar aquela pessoa ao seu destino, seu alvo, seu ideal.

Lembre-se:

A natureza só mostra seus mistérios para alguém que não quer nada dela. Só quer seu bem! O homem renuncia manipular as coisas pelos seus interesses.

Ele age nas coisas para conduzi-las ao seu bem e assim as coisas se abrem diante dele e mostra seu coração e aquele que conhece o coração de todas as coisas é um sábio.

Enfim, o centro do universo não é seu egoísmo, é a lei. Eu sirvo as leis do universo e não a dos meus interesses. Isto é ver pela luz do sol.

Prof e Filósofa Lúcia Helena Galvão




Sol: Metáfora

 

O sol é o maestro invisível da sinfonia celestial, regendo com maestria os astros que dançam em sua órbita.

Ele é o farol que guia nossas vidas, lançando seus raios dourados como notas musicais que aquecem a terra e iluminam os nossos caminhos.

Sua presença é como um abraço caloroso em um dia frio de inverno, um abraço que nos envolve e nos faz sentir vivos.

O sol é a lâmpada da vida, a fonte de energia que alimenta a natureza, fazendo com que as flores desabrochem e os frutos amadureçam.

Ele é a chama que acende o fogo da inspiração, aquecendo nossos corações e iluminando nossos pensamentos.

Como um pintor divino, o sol pinta o céu com suas cores radiantes ao amanhecer e ao entardecer criando um espetáculo de tirar o fôlego que nos lembra da beleza efêmera da vida.

Ele é o guardião do dia, expulsando as trevas da noite e trazendo a esperança de um novo começo a cada manhã.

O sol é o relógio do universo, marcando o tempo com sua jornada diária pelo céu.

Ele nos lembra que, assim como ele nasce e se põe, nossas vidas também têm um ciclo, e é nossa responsabilidade aproveitar ao máximo cada dia de luz que nos é dado.

Em resumo, o sol é a metáfora da vida, da energia, da inspiração e da passagem do tempo.

É o símbolo de esperança e renovação que brilha nos céus, lembrando-nos de que, mesmo nas noites mais escuras, um novo amanhecer está sempre a caminho.




 

Picture of Walmei Junior

Walmei Junior

Sou Administrador de Empresa, Pós Graduado em recursos Humanos (MBA). Além de ser Coach, Palestrante, Practitinoer em Programação Neurolinguística, Hipnólogo e apaixonado pela mente humana e auto conhecimento.

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

---------------Veja mais---------------

PARA MAIORES INFORMAÇÕES CLIQUE NAS FIGURAS ABAIXO PRA COMPRAR.